O que podemos fazer agora?

Arigo original: https://www.linkedin.com/pulse/o-que-podemos-fazer-agora-lina-cerveira/



Neste momento de distanciamento físico social eu te desejo força interior, compaixão por si e pelas pessoas ao seu redor! Paciência, colaboração e sabedoria neste momento nos fará bem também. Esse aprendizado que estamos vivenciando agora a gente não se preparou muito bem, né? Nem em nossas escolas e nem nas nossas universidades aprendemos a viver o que estamos vivendo. Dentro desse contexto de incerteza mundial inédita nos vemos todos aprendendo, coletivamente buscando construir algo novo e toda sabedoria e apoio disponível será bem-vindo agora.

Acredito que nos cuidando e colaborando poderemos passar por este momento e nos tornaremos mais fortes, conscientes e conectados com o futuro que desejamos criar. Precisaremos nos dedicar, nos esforçar, deixar nossas lágrimas cairem e abrir nossas mentes e corações para aprendermos. Mas por onde começar?


CONSCIÊNCIA SOBRE O SOFRER


Quando converso com as pessoas percebo que não tem contexto fácil, o sofrimento está aqui para todos nós. Muitos pais que conciliam o trabalho e o cuidado com filhos em se sentem sobrecarregados por um lado e gratos por terem pessoas da família ao redor. As pessoas que moram só e que trabalham muitas vezes se veem até altas horas da noite imersas em algo do trabalho e sentem-se cansadas e solitárias, por outro lado podem ter um tempo de silêncio e concentração muito valioso. As pessoas que trabalham na área de saúde se preocupam pelo risco que correm e por suas famílias e também sentem-se gratas por poderem contribuir com tantas outras famílias neste momento. Se a casa é grande, dá trabalho para deixar limpa e em ordem, se é pequena limpamos rapidinho mas podemos nos sentir sem espaço ....


O sofrimento está aqui em nossas vidas assim como também sentimos a gratidão e tantas outras emoções positivas. A capacidade de reconhecer a beleza nos simples atos do nosso cotidiano, a resiliência que nem mesmo sabíamos que habitava em nós, estão aqui também.

Algumas atitudes nossas podem contribuir muito para nossa saúde emocional e mental, assim como também há ações valiosas que podemos usar para oferecer às pessoas em nossas redes de relacionamento que possam estar em um momento mais difícil. No Felicidade Lab me dedico a investigar as práticas e os insights que podem apoiar o nosso bem estar. Vou compartilhar algumas que já experimentei e que tem resultados comprovados por muitos estudiosos do campo do bem-estar e felicidade. Se fizer sentido você pode experimentar e sentir os impactos em sua vida.


CUIDAR DO SOFRIMENTO


Nos conscientizar do que estamos sentindo, que tipo de emoções tem passado por nós e como estamos lidando com elas é um primeiro passo. Usar as palavras (pode ser uma conversa com você mesmo ou com uma pessoas em quem confie) para "tirar" a emoção negativa da sua mente e trazer para o mundo aqui de fora pode te ajudar a olhar para essas emoções de uma maneira diferente. Experimente também escrever sobre seu momento. A escrita nos revela outros aspectos de nossos sentimentos e emoções. Podemos enxergar a história que estamos nos contanto e trabalhar a partir dela. Se você estiver se sentindo muito deprimido vale buscar ajuda de pessoas especializadas. Há muitos psicólogos e psiquiatras que podem apoiar nossa saúde neste momento também.


GRATIDÃO: É POSSÍVEL?


O diário de gratidão é uma das práticas que faço com certa disciplina há 6 anos. Entrei em contato com ela quando comecei a estudar psicologia positiva com o Martin Seligman e depois em outros estudos ela apareceu, como quando estudei os livros do Matthieu Ricard. Desde então essa tem sido uma prática que me acompanha. Não faço sempre, mas sempre que faço me sinto mais fortalecida para encarar os desafios da vida, com mais energia. Então diante destes benefícios que experimentei uma segunda ação que proponho é você testar essa prática, se fizer sentido para você. Se tiver um caderno ou diário pode escrever em um momento mais tranquilo. Eu gosto de praticar antes de dormir. Busque no seu dia 3 "coisas" pelas quais você sente gratidão e escreva um pouco sobre elas. Escreva sobre o porque essas "coisas" te despertam um sentimento positivo. Neste diário podemos falar sobre as coisas mais simples até as coisas que consideramos mais sofisticadas em nosso cotidiano como: ter água potável em nossas torneiras, ter um lar para nos abrigar, poder oferecer nossa presença a um ente querido, ter um trabalho ao qual podemos nos dedicar, fechar um novo projeto, ganhar uma promoção etc.


MEDIT... AÇÃO?


A outra ação é praticar um tipo de meditação. Você pode tirar alguns minutos do dia para ficar em silêncio e acalmar o corpo e a mente. Podemos começar com 5 a 10 minutos de silencio. Não precisa zerar os pensamentos, como muitos imaginam que é o resultado da meditação. Esse realmente não é o resultado que buscamos, é muito difícil ter a mente totalmente sem pensamentos. Quando conseguimos isso é só por alguns poucos segundos. Você só precisa reservar alguns momentos para olhar para seus pensamentos, deixar que eles fluam e perceber como estão. Pode ser que surja uma vontade de cultivar algo diferente, e se isso acontecer você pode praticar a compaixão, por exemplo. Meditar é se familiarizar com sua mente e cultivar estados mentais e emocionais diferentes, cultivar forças interiores. Você então pode perguntar: Como posso começar? Você pode dar uma olhada neste vídeo curtinho do Lama Padma Santem, onde ele explica como começar a meditar.


Eu curto muito as meditações relacionadas à compaixão por si mesmo, pelas pessoas que você ama e , por que não, por toda nação e planeta. Então, depois de ficar alguns minutos em silêncio com seus pensamentos, buscando deixar seu corpo físico estável e relaxado por algum tempo (de 5 a 10 já ajudam muuuito) , na meditação da compaixão, você pode dizer a si mesmo:


"Que eu encontre as causas da felicidade genuína e me liberte do sofrimento.

Que meus familiares e amigos encontrem as causas da felicidade genuína e se libertem do sofrimento. Que as pessoas do meu país e de todo o planeta possam encontrar as causas da felicidade genuína e se libertar do sofrimento."


Se quiser conhecer outras meditações guiadas sugiro as práticas narradas pela Jeanne Pilli. ;)

Que possamos seguir em nossa jornada de evolução e descobrir juntos o que vamos fazer para que um novo mundo sonhado possa emergir!

Se precisarem de apoio, estou por aqui.


Lina

Fundadora do Felicidade Lab